(81) 3222.5390
Em 16 de setembro de 2022 - às 15:50

KCV paga diferença salarial de dois anos após tentar enganar gráfico, mas não escapou do Sindgraf-PE

Na próxima quinta-feira (22), mesmo depois de dois anos pagando salário abaixo do piso salarial dos gráficos pernambucanos, um trabalhador da empresa KCV (Recife) receberá toda a diferença e mais o reflexo sobre os demais direitos. O pagamento apenas está sendo possível porque o gráfico procurou o Sindgraf-PE para corrigir a irregularidade praticada pela empresa, que foi enquadrada pelo Sindicato no Ministério do Trabalho depois de tentar esconder a situação durante a rescisão contratual

Pela Lei do Gráfico no Estado (CCT), criada pela unidade, organização e luta sindical dos próprios gráficos a cada ano nas campanhas salariais, toda gráfica não pode demitir sem levar a rescisão para a fiscalização do Sindgraf-PE. “Isso evita que seja sonegado os direitos e salários dos trabalhadores, a exemplo do que a KCV tentou fazer sem sucesso para o bem do gráfico”, diz Iraquitan da Silva, presidente do Sindgraf-PE.

 

O piso salarial de ingresso no setor gráfico é de R$ 1.539,61, valor válido de outubro de 2021 até este mês. No próximo mês será maior. O reajuste está sendo negociado na campanha salarial em curso. A categoria quer o aumento de 13,78% e inclusão da cesta básica na Lei da Categoria.

 

No caso do gráfico da KCV, recebia o salário inferior ao piso desde 2020. Felizmente, quando ele soube de que o piso era maior do que ele estava recebendo e que a gráfica não quis fazer a homologação da rescisão no sindicato, denunciou ao Sindgraf. O caso parou no Ministério do Trabalho e a empresa assumiu suas falhas de imediato para evitar mais problemas. Assumiu pagar tudo na quarta-feira. Faça como o gráfico da KCV. Não se cale diante da falha de sua empresa. O Sindgraf garante luta. O gráfico garante o sindicato. SINDICALIZE-SE 

[+ Informe Diário]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Responda: *