(81) 3222.5390
Em 2 de agosto de 2021 - às 9:54

Gráfico do interior também pode aumentar aposentadoria com ação sindical

Até 12 de novembro de 2019, antes de Bolsonaro mudar a lei, todo gráfico com 25 anos de serviço submetido à produtos químicos e/ou ruídos prejudiciais à saúde, poderia se aposentar e com valores maiores. Um trabalhador da gráfica Estudantil em Caruaru/PE, por sua vez, mesmo com 35 anos de serviço não obteve tal direito. O Sindgraf-PE descobriu que o seu caso pode até ser revisto na justiça caso sejam atualizados os documentos previdenciários usados no pedido da aposentadoria no INSS.

O trabalhador caruaruense ainda não entrou em contato com o Sindgraf-PE. A entidade fica no Recife, mas atende a categoria em todo estado, até em Petrolina, na fronteira com a Bahia. Porém, mesmo sem a procura desse gráfico, o sindicato soube do seu caso através de seu colega de trabalho na empresa que busca se aposentar e precisa dos documentos atualizados para que isto aconteça. Iraquitan da Silva, presidente do Sindgraf-PE, já entrou em contato com o dono da gráfica Estudantil. 

 

“Já falei com o proprietário e ele se comprometeu em garantir todos os documentos previdenciários que os trabalhadores precisam para garantir ou melhorar as suas aposentadorias. O dono da gráfica terá que contratar o serviço de engenheiro do Trabalho para fazer o Perfil Profissiográfico Previdenciário (PPP) do trabalhador e o Laudo Técnico das Condições Ambientais do Trabalho (Ltcat). Ele ficou de fazer isto. Já até indicamos o nome de alguns profissionais que estão atualizados com relação às leis mais atuais”, conta Iraquitan.

 

O gráfico aposentado, de acordo com informações de seu colega ao sindicato, continua inclusive na ativa para completar a renda dado o baixo valor da sua aposentadoria. Segundo o dono da Estudantil, o valor é de somente um salário mínimo (R$ 1,1 mil), o que é bem abaixo do piso salarial da categoria em PE. Contou, ainda, que o empregado conseguiu a aposentadoria quando completou 35 anos de contribuição ao INSS. 

 

A situação desse trabalhador pode melhorar caso seja aplicada a antiga lei da aposentadoria especial (para aqueles gráficos com 25 anos de serviço insalubre). “Porém, para isto, ele precisa ter primeiro todos documentos previdenciários atualizados e que comprovem estas questões do ambiente de trabalho ao longo de todo o período em que laborou até 12 de novembro de 2019, o que pode ser demonstrado através do PPP, Ltcat e outras formas”, fala Iraquitan.

 

O sindicato aguarda que a Estudantil envie tais documentos de acordo com o que foi acertado com o dono da gráfica. Iraquitan se coloca de pé e à ordem para todo trabalhador que busca o mesmo direito, bem como está à disposição de todo RH ou dono de empresas que tenham dúvidas sobre tais documentos e como produzi-los para a garantia de uma aposentadoria melhor para os seus empregados. O Sindgraf-PE garante luta. O gráfico garante o sindicato. SINDICALIZE-SE

[+ Informe Diário]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Responda: *