(81) 3222.5390 - 3221.3099
Em 6 de junho de 2018 - às 9:39

Blitz do Sindgraf-PE em Caruaru mapeia gráficas rápidas e digitais

Sindicato também visitou trabalhadores das maiores gráficas na cidade. Conversou com trabalhadores da Estudantil e da Núcleo. E foi na Pontual

Na semana em que o Ministério do Trabalho começa a se preparar para iniciar o processo de convocatória de gráficas rápidas e digitais, aquelas que costumam atuar com copiadora e com plotagem respectivamente, o Sindicato da categoria (Sindgraf-PE) decidiu fazer uma blitz por Caruaru, importante cidade do Agreste pernambucano que tem muitas empresas do gênero, como a gráfica Núcleo Digital, uma das maiores de lá e que já está devidamente regulada e garantido todos direitos e salários dos gráficos baseado na Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) da classe.

 

Mas a grande maioria das empresas do gênero em Caruaru continuam irregulares neste sentido. Na blitz de ontem (5) no município, o Sindgraf mapeou várias delas e voltará em breve para continuar o levantamento. A relação será enviada ao Ministério do Trabalho que as convocará para enquadrá-las sobre as irregularidades e cobrar a necessária correção. Foi o Sindgraf-PE, juntamente com o sindicato patronal dos gráficos no Estado, que alertou ao Ministério do Trabalho sobre o descumprimento sistemático dos direitos nas gráficas rápidas e digitais em Pernambuco.

 

“Observamos que é bem forte o mercado de plotagem em Caruaru, por isso que é grande o número de gráficas digitais, mas também, segundo a nossa apuração inicial junto com os próprios trabalhadores do local, as gráficas rápidas também se destacam. Todas são gráficas e precisam garantir os mesmo direitos e salários dos demais gráficos no estado”, diz Iraquitan da Silva, presidente do Sindgraf, presente ontem no município.

 

A comitiva sindical contou também com os sindicalistas Lidiane Araújo e Josival Alves. A entidade da classe orienta os gráficas dessas empresas a denunciarem ao Sindgraf se receberem, por exemplo, abaixo de R$ 1.235,55 – menor salário permitido nestas empresas, conforme define a CCT da categoria. A convenção também obriga o pagamento de 65% a 100% por horas-extras. É de 65% se o trabalho extra for feita durante a semana. E 100% se for em domingos e feriados. Em relação ao sábado, só pode ter expediente se o Sindgraf-PE permitir por escrito. E nenhum gráfica do gênero tem essa permissão. Denuncie. O sigilo é garantido.

 

Estudantil, Núcleo e Pontual

Na gráfica digital Núcleo, com cerca de 25 profissionais, tudo está certo. “Essa foi a informação repassada por eles durante a nossa conversa na produção”, diz Iraquitan, que informou o número de seu celular privado  para cada um em caso de necessidade. O mesmo procedimento foi feito na produção da gráfica Estudantil. Esta empresa precisou há algumas semanas se justificar no Ministério do Trabalho diante de denúncias de várias irregularidades. Na ocasião, negou a maioria delas. Mas na visita do Sindgraf in loco foi verificado que o salário de maio estava atrasado. Pela convenção, o pagamento deve ser feito até o último dia útil do mês, e o adiantamento quinzenal, sempre quinze dias antes. Desse modo, o sindicato cobrou do dono da Estudantil o pagamento imediato do salário.

 

O Sindicato dos Gráficos de Pernambuco aproveita para dizer à classe que a CCT tem 60 direitos superiores à CLT. Conheça AQUI e denuncie a irregularidade em seus direitos, condição laboral e salário. Na Pontual, o Sindgraf não conseguiu conversar com os trabalhadores em face da grande demanda produtiva no local, mas foi recebido pelo proprietário da empresa que se comprometeu em repassar o jornal do sindicato aos funcionários. A Pontual deve ser atualmente a maior gráfica na cidade. Em cada gráfica que visitou ontem, o Sindgraf-PE entregou o jornal com várias informações indispensáveis sobre diversos direitos da categoria.

[+ Informe Diário]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Responda: *