(81) 3222.5390
Em 4 de agosto de 2022 - às 15:17

Cesta básica no Recife teve a maior alta em um ano no Brasil e penaliza gráficos de PE

Diferente do que muitos pensam, não foi em São Paulo/SP a maior alta no valor da cesta básica em um ano. Foi em Recife/PE. Subiu 26,54% de julho de 2021 até o mês passado, impactando no preço da alimentação nas demais cidades. Em nenhuma outra capital subiu tanto. O estudo foi realizado pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), entidade na qual o Sindicato dos Gráficos de Pernambuco (Sindgraf-PE) é filiado

O levantamento mostra que o gráfico pernambucano precisa retirar do seu salário R$ 612,34 somente para a compra da cesta básica. Portanto, é o equivalente a 40% do piso salarial da categoria, tendo que se virar para pagar as demais contas mensais. “É por isso que o trabalhador está sentindo a sua renda encolhendo, mesmo empregado e recebendo seu salário”, explica Iraquitan da Silva, que é o presidente do Sindgraf-PE.

A situação é grave mesmo depois do Sindgraf ter conquistado o reajuste salarial de 10,78% em outubro/2021. Pois, apesar do elevado percentual, a inflação de um ano para cá somente na cesta básica foi mais que o dobro, chegando a 26,54%, como mostrou o levantamento recente do Dieese. Não por acaso, ainda na campanha salarial do ano passado, o Sindicato alertava o patronal para a necessidade das gráficas garantirem uma cesta básica mensal para seus gráficos, o que ainda não foi incluído na Lei dos Gráficos (Convenção Coletiva – CCT).

A carestia causada pelo desgoverno Bolsonaro já passou dos limites. Os trabalhadores podem e devem dar um basta nisso. Eleições vem aí. No ano de 2022, ou melhor, apenas nestes seis primeiros meses, o custo da cesta básica apresentou alta em todas as capitais, com destaque para as variações de Natal (15,53%), Aracaju (15,03%) e Recife (15,02%). Voto tem consequência. Volta Lula!!! O Sindgraf-PE garante luta. O gráfico garante o sindicato. SINDICALIZE-SE!

[+ Informe Diário]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Responda: *