(81) 3222.5390 - 3221.3099
Em 25 de janeiro de 2019 - às 8:30

Com reação dos jornalistas, Diário começa a pagar até os gráficos

Sob ameaça de greve hoje, jornal aparece com dinheiro e paga salários de todos os profissionais da empresa: jornalistas, gráficos e os demais

 

Nada poderá substituir a luta. Esse antigo princípio da luta de classe dos trabalhadores continua válido e foi aplicado esta semana por profissionais da Comunicação em Pernambuco, mais especificamente do jornal mais antigo em circulação da América Latina, o DiárioPE. Juntos, em diversos sofrimentos e batalhas do passado, bem como agora, decidiram reagir contra o não pagamento de seus salários, mesmo diante de uma ameaça do fechamento do jornal. Reagiam ainda contra a proposta patronal de se tornarem responsáveis pelo passivo deixado pelo jornal: a de formarem cooperativa para tocar o Diário, como propuseram os donos da empresa.

 

Ao invés de aceitarem isso, os jornalistas decidiram que começariam uma greve a partir desta sexta-feira (25). E os gráficos, liderados pelo Sindicato da classe (Sindgraf), reuniram-se durante a semana, na própria empresa, contra a situação de atrasos recorrentes que os irmãos Rands deixaram chegar no jornal. Quando soube do encontro, a direção do Diário se reuniu com os gráficos. Falou da crise em que vive o jornal e do risco de fechar em caso da greve dos jornalistas. O sindicato soube da conversa e voltou à empresa, reunindo-se com a direção do jornal para dizer que apoia a greve dos jornalistas e que defende que o gráfico faça o mesmo em defesa unitária dos salários de todos os profissionais de lá.

 

“Rebati uma fala da gestora do Diário quando disse que nós, gráficos, erámos “maridos ou esposas” dos jornalistas, um casal, dada a situação que uma categoria costuma partir em defesa da outra quando algo acontece. Respondi que não importa se ‘marido’ ou ‘esposa’. O fato é sofremos as mesmas dificuldades como trabalhadores da Comunicação e deveremos estar sempre justos em defesa de nossos direitos, como se fosse um casamento entre homem e mulher, independente de quem é marido ou esposa, o importante é que todos, sejam respeitados no final”, disse durante a reunião o presidente do Sindgraf-PE, Iraquitan da Silva.

 

O jornal já acumulava uma dívida de mais de R$ 1 milhão somente com os salários atrasados de dezembro até o momento. Passou inclusive algumas semanas sem imprimir para economizar papel e nada resolveu.

 

Como nada substituirá a luta para resolver os conflitos postos pelo setor patronal sobre a classe trabalhadora, a reação dos jornalistas logo surtiu efeito. Parte dos problemas foi resolvida. Não foi preciso nem realizar a greve, tampouco assumir as dívidas dos irmãos Rands através da formação da cooperativa. Mesmo alegando não ter dinheiro para pagar os trabalhadores, o jornal pagou no dia seguinte após a reação classista. O dinheiro do salário de dezembro/2018 foi depositado na conta de todos os jornalistas, bem como dos trabalhadores gráficos.

 

A luta continua. O 13º salário de 2018 continua pendente e logo mais precisará ser pago o salário de janeiro. O fato é que nem mesmo a classe trabalhadora sabe ainda toda a força que tem quando se está junta. Parte dessa força acaba de ser posta a prova quando os jornalistas se insurgiram contra as irregularidades patronais no Diário e garantiram o salário de todos profissionais da empresa, mesmo diante da ameaça do fechamento do jornal por parte dos donos quando foram cobrados a cumprirem com os seus deveres enquanto empresários.

 

“Nada pode substituir a luta. Estávamos juntos na luta do passado, agora e precisamos permanecer unificados no futuro pelos nossos empregos, direitos, salários e por condições de trabalho. Enfrentamos adversidades hoje e sabemos que enfrentaremos ainda mais daqui pra frente. Portanto, será preciso ficarmos cada vez mais unificados: gráficos e jornalistas, mas também radialistas e publicitários, como éramos antes”, conclui Iraquitan.

[+ Informe Diário]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Responda: *