(81) 3222.5390 - 3221.3099
Em 29 de julho de 2020 - às 8:03

Deputado defende a urgência da proteção do emprego dos gráficos

Em vídeo endereçado aos trabalhadores gráficos brasileiros, que temem perder seu emprego frente à crise econômica agravada pelo coronavírus, e assim se somarem aos 52% dos postos de trabalho dizimados no setor, o deputado Carlos Veras (PT-PE) cobra do governo federal ações para que as gráficas não demitam mais ninguém. O político, que integra uma frente parlamentar em construção no Congresso Nacional para este fim a pedido da Conatig e do Sindgraf-PE, defende a urgência dessa pauta

Nesta semana, a indústria gráfica brasileira, que tem um peso econômico relevante no PIB brasileiro, sobretudo para a indústria de transformação, foi citada pelo mundo político. O deputado federal Carlos Veras destacou a importância desta atividade para a economia nacional, sobretudo diante da pandemia. Porém, infelizmente, como a maior parte do setor é formado por micro negócios, o parlamentar teme pelo futuro dessas empresas e de seus postos de trabalho frente aos impactos causados pela crise atual. Em vídeo, o político diz que atuará junto ao Congresso Nacional em prol do setor para cobrar ações do governo para garantir 100% dos empregos.

 

“Vamos atuar junto ao Congresso Nacional para socorrer o setor (gráfico), que é tão importante para a economia do País, e, principalmente, para a classe trabalhadora que a move. Contem comigo!”, frisou o deputado no vídeo. O parlamentar destacou que o governo federal precisa adotar ações urgentes para evitar o fechamento de mais empresas e a demissão de mais trabalhadores. Apesar das indústrias gráficas terem respondido por 2,9% do PIB de Transformação do Brasil em 2019, Carlos Veras alertou que 52% dos postos de trabalho do segmento já foram extintos.

 

“É urgente que o governo federal apoie essas empresas para superarem esse momento difícil, tendo como contrapartida a garantia de 100% dos postos de trabalho”, defende o deputado. A sua iniciativa está em sintonia com a Confederação Nacional dos Trabalhadores Gráficos (Conatig). A entidade enviou uma carta ao Parlamento onde apresenta cinco diretrizes para a formulação de medidas em defesa da vida, emprego e da renda dos 170 mil trabalhadores do setor, ainda empregados formalmente no país. O número já pode ser menor, porque este número é anterior à pandemia.

 

Portanto, a garantia do emprego deve estar atrelada à toda medida que o governo federal e o Congresso Nacional façam para socorrer as gráficas. “Conte comigo, contem com o nosso apoio”, realçou o deputado no vídeo que ele mesmo gravou e publicou assumindo este compromisso de luta junto com os gráficos. Carlos ainda externou para o diretor de Relações Sindicais da Conatig, Iraquitan da Silva, que também preside o Sindicato dos Gráficos de PE, sua tristeza por não poder ler a carta da Conatig na íntegra, como queria, para seus pares em sessão presencial da Câmara Federal, porque estas sessões estão suspensas por conta a pandemia.

 

[+ Informe Diário]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Responda: *