(81) 3222.5390 - 3221.3099
Em 5 de agosto de 2019 - às 9:28

Estação Mídia regularizará FGTS dos gráficos após atuação sindical

Gráfica regularizou situação dos demitidos, mas faltava dos empregados. Empresa apresentou cronograma de solução após a ação do Sindgraf-PE

Em tempo de crise econômica e desemprego crescente, o FGTS, que é a reserva financeira do trabalhador na hora dessa dificuldade, nunca foi tão importante como hoje. A lei obriga a empresa a depositar todo mês 8% a mais da remuneração do empregado na sua conta do FGTS, que pode ser sacada na hora do desemprego e outras situações específicas. Foi o que tentou fazer um gráfico da Estação Mídia. Porém, percebeu a falta de vários depósitos. A empresa, que fica na Imbiribeira, Zona Sul do Recife, não os fazia há mais de ano. Foi quando a denúncia chegou ao Sindicato da classe (Sindgraf-PE), que logo entrou em ação em busca da solução.

 

Na última semana, diante de auditores federais, o sindicato, representado pelo presidente e o diretor de Finanças e Administração, Iraquitan da Silva e Evandro Tavares respectivamente, cobraram a regularização da gráfica. Embora a empresa alegou problemas financeiros atuais, garantiu que zela pela correção junto aos seus trabalhadores. Porém, reconheceu que está em pendência com o FGTS deles. Pelos cálculos da Estação Mídia, não tem sido feito os depósitos, como define a lei fundiária, há uns 18 meses. A empresa, no entanto, garantiu que corrigiu a situação dos já demitidos.

 

Apesar disso, o problema continua, pois a pendência se mantém com os gráficos que continuam empregados no local. Foi então que o cronograma de regularização foi apresentado pela empresa ao Sindgraf e à auditora federal. “A gráfica se comprometeu em fazer financiamento junto à Caixa Econômica para o pagamento correto do FGTS em atraso”, fala Iraquitan. Pelo colocado na reunião, um terço dos profissionais estarão com o direito em dia até setembro, e os demais até o fim do ano, começo do próximo.

 

O Sindgraf-PE aproveita este caso para alertar todos gráficos das demais empresas no estado sobre a situação do FGTS de cada um. Trabalhador, vá na Caixa Econômica e solicite o extrato análise de sua conta do FGTS. Com ele, você pode verificar se todos os depósitos foram realmente feitos, ou não. O fato dessa informação constar todo mês no seu contracheque, que é feito pela própria gráfica, não é garantia de que realmente ocorreu.

 

“Portanto, verifique junto ao banco para não ter surpresas depois. E, caso tenha alguma irregularidade, faça como o pessoal da Estação Mídia e nos procure. Estamos aqui para protegê-los e contamos com vocês também no fortalecimento do nosso órgão de classe. Sindicalize-se”, diz Evandro.

[+ Informe Diário]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Responda: *