(81) 3222.5390
Em 23 de dezembro de 2020 - às 10:12

Estrela de Belém (Natal) e Greve dos Rodoviários: anúncio da boa nova aos oprimidos

Por Iraquitan da Silva – presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Gráficas de Pernambuco (SINDGRAF-PE) e diretor da Confederação Nacional dos Trabalhadores nas Indústrias Gráficas (CONATIG)

A Estrela de Belém, também chamada de Estrela de Natal, a mesma que guiou os Reis Magos para o nascimento de Jesus Cristo voltou a aparecer anteontem depois de quase 800 anos. Um dia depois, começava a greve dos rodoviários da Região Metropolitana do Recife. Eles lutam pelo cumprimento de uma lei recente da capital e de um acordo com o patronal na Justiça do Trabalho. A lei e o acordo evitam a dupla função de motoristas e a demissão de cobradores. A luta, portanto, é pelo transporte mais seguro para a população. Apesar disso, um desembargador impôs multa de R$ 100 mil contra o sindicato obreiro se a greve continuar com a força atual. Por outro lado, nada foi imposto aos donos dos ônibus pelo descumprimento do acordo que gerou a greve e os efeitos disso sobre a sociedade. Só marcou uma reunião de mediação judicial para às 10h desta quarta-feira (23).  

 

Apesar da forte pressão sobre o legítimo direito de greve dos rodoviários, a situação mostra, primeiro, a força do trabalhador quando está unificado, organizado e mobilizado. Em nota, o sindicato obreiro exaltou a força da greve. Só 15% da frota circulou ontem e depois de forte pressão, inclusive policial. O segundo fato também positivo é o indicativo de que se/quando houver o apoio massivo da sociedade, nenhum magistrado, nem políticos ou governo, este último que abandonou os rodoviários após as eleições recentes, conseguirão conter o avanço da luta por justiça social no mundo do trabalho contra o poderio econômico.

 

Desde Jesus e antes dele, tais contradições existem e oprimem o povo por milênios, mesmo o Cristo tendo sido anunciado pela Estrela de Belém, e Ele próprio tendo anunciado depois a boa nova para o mundo, sobretudo para os excluídos, não aos ricos. Eis a razão de ter sido condenado pelo sistema político, jurídico e religioso da sua época. Tal sistema manipulou e ainda manipula o povo para condenar o redentor.

 

Hoje, aqui no Grande Recife, podemos ver o Cristo transportado através da luta dos rodoviários por justiça social para os trabalhadores e sobretudo por um transporte menos inseguro para a população. E, assim como Jesus, a unidade, organização e mobilização da categoria enfrentam pressões e ameaças de forças constituídas através de um sistema poderoso. Três fatos concretos mostram isso: 1) O Tribunal de Justiça de PE que suspende a lei municipal contra a dupla função de motorista; 2) o órgão gestor do Governo Estadual que caça a portaria contra a dupla função; 3) a Procuradoria Geral do Estado que classifica a referida lei de inconstitucional. E tudo isso poucos dias depois das eleições municipais.

 

Nada é mais inconstitucional do que a Lei da Reforma Trabalhista que, em 2017, favorável ao poder econômico, destruiu mais de 100 direitos da CLT, ampliando a informalidade do trabalho e o desemprego desde então no Brasil. Ainda assim, foi apresentada pelo Governo Federal, aprovada pelo Poder Legislativo e validada pela Justiça. Agora em 2020, mesmo inconstitucional, como foi apontada por vários ministros do STF, permitiu reduzir mais de 25% do salário dos empregados em plena pandemia, por sinal, essa crise foi o pretexto utilizado como justificativa para distorcer a lei em ataque ao trabalhador. O que dizer também da inconstitucional Lei da Reforma Previdência de 2019? Ela impôs a destruição de benefícios sociais, pensões e aposentadorias, mudando as regras depois do jogo já iniciado, em prejuízo de um único time: a classe trabalhadora mais uma vez. 

 

Portanto, ao enfrentar o poder econômico que quer lucrar ainda mais através da retirada dos cobradores e acumulação desta função sobre os motoristas, mesmo que provocando uma possibilidade maior de risco de acidentes e o aumento do tempo de viagem, a luta atual dos rodoviários também é pela defesa do transporte público mais seguro para a população com base na lei municipal recente, na Portaria do Grande Recife e no acordo feito entre a categoria e os donos de ônibus na Justiça do Trabalho. Isso não só é constitucional, como a greve dos rodoviários é justa e precisa contar com apoio da sociedade, esta que será a maior beneficiada, ou prejudicada a depender do resultado.

 

Sem a solidariedade da população e dos movimentos sociais organizados aos rodoviários neste momento, assim como ocorreu em Belém há milênios, sucumbirá agora aqueles que enfrentam o mesmo sistema que protege o poder econômico em detrimento do povo. Como é perceptível, não serão os governos eleitos pelo povo que atuarão pela proteção dos oprimidos. Porém, a materialização do anúncio da boa nova aos excluídos no mundo só precisa da força do povo, unificado e mobilizado, em prol daqueles que lutam por justiça social nesta hora.

 

Portanto, nesta semana natalina, nada é mais simbólico e necessário que a solidariedade da população à luta dos rodoviários. Isto seria um apoio relevante nesta época que poderá marcar a renovação da fé e da vida do povo diante da chegada do Jesus anunciador da boa nova para este mundo na defesa dos pobres e oprimidos diante da opressão de governantes, legisladores, juízes e até de religiosos vinculados aos valores do sistema capitalismo.

 

Assim, desde já, o Sindicato dos Trabalhadores Gráficos de Pernambuco se coloca de pé e à ordem ao lado desses atuais guerreiros sociais (os rodoviários) em defesa não só desta categoria (motoristas e cobradores), mas de toda a sociedade, principalmente dos mais pobres que dependem do transporte público. A luta dos rodoviários é a luta de toda a sociedade e carece da solidariedade dela para conseguir avançar pelo bem comum.  Afinal, esta é uma guerra gigantesca contra todo um sistema estruturado na base do capitalismo voltado para defesa do poderio econômico em detrimento da maioria da população.

 

Que a luz da estrela de Belém (Natal) possa iluminar a luta dos rodoviários e que possa iluminar também a consciência da população para que percebam sua importância para construção de um mundo mais justo no reino dos vivos.

 

Assim seja!

 

 

[+ Informe Diário]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Responda: *