(81) 3222.5390 - 3221.3099
Em 5 de fevereiro de 2018 - às 8:10

Festa do Gráfico lançará bloco ‘Golpistas, tirem a mão do meu direito’

DIA DO GRÁFICO - A festividade será no domingo (18) após o Carnaval no Sesi-Ibura. E o bloco será a campanha fixa de organização da classe para proteger seus direitos contra aplicação da lei da reforma trabalhista

No Sesi-Ibura, às 10h, no domingo depois do Carnaval, mais conhecido por domingo da ressaca, será um dia de muita alegria para os gráficos em celebração aos 95 anos do Dia Nacional da classe (7 de Fevereiro). E como bons pernambucanos, será lançado o bloco Golpistas, tirem a mão do meu direito – campanha sindical de organização da classe para protegerem seus direitos contra a aplicação da lei da reforma trabalhista de Temer e seus deputados e senadores aliados, que destrói conquistas trabalhistas. O evento, gratuito para o gráfico e sua família, é organizado pelo Sindicato da categoria (Sindgraf). Haverá banda ao vivo, torneio de futebol, senha de bebida para sócios e lanche/recreação para crianças. E os sindicalizados também concorrerão a prêmios, sorteados no local.

 

“O nosso bloco não acabará depois da festa, mas continuará durante o ano inteiro, haja vista que tais políticos aliados de Temer, tiraram Dilma da Presidência para depois botar a mão nos nossos direitos. A reforma trabalhista é um desses golpes – retiraram mais de 100 direitos da CLT”, conta Iraquitan da Silva, presidente do Sindgraf. Ele explica que o bloco se dará nas empresas via a sindicalização dos gráficos que queiram se juntar ao sindicato para não deixarem que seus direitos sejam retirados. Para isso, como 2018 será um ano eleitoral, os gráficos precisão ainda votar contra e divulgar o nome desses políticos que aprovaram essa lei.

 

A lei da reforma trabalhista vale desde novembro do último ano, graças aos deputados e senadores golpistas que a aprovaram para retirarem os direitos da classe trabalhadora, inclusive os direitos coletivos do gráfico.  Atacaram até o direito constitucional da classe de ter sua representação sindical forte para defender os trabalhadores. “Estes são os maiores dos golpes a nossos direitos coletivos/sindicais desde que em 7 de fevereiro de 1923 os gráficos começaram a greve geral de quase dois meses até garantirem tais direitos – episódio de luta marcante da categoria que tem sido festejado até hoje como o Dia dos Gráficos do Brasil”, diz Iraquitan.

 

Já são 95 anos de lutas dos gráficos que garantiram todos esses direitos e que precisam continuar. E para que isso aconteça cada gráfico deve se unificar em torno do Sindgraf-PE. Espero que cada um dos gráficos do estado faça parte do nosso bloco Golpistas, tirem a mão do meu direito. Basta se sindicalizar para fortalecer a categoria para evitar que botem a mão nos nossos direitos coletivos, os quais ainda estão válidos até setembro de 2018 devido a disposição de parte da classe na última campanha salarial. Na ocasião, juntarem-se ao Sindgraf e exigiram do  patronal a inserção de regras na convenção pra barrar parte dos efeitos da nova e atrasada lei trabalhista de Temer e aliados, que retira direitos. Faça parte desse bloco: Sindicalize-se AQUI e diga tire a mão do meu direito.

[+ Informe Diário]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Responda: *