(81) 3222.5390
Em 28 de maio de 2021 - às 8:45

Sindgraf-PE apoia luta nacional por vacina no braço e comida no prato

Milhares de brasileiros continuam morrendo de Covid-19 e fome todos os dias diante do desgoverno. O gráfico Iraquitan da Silva, presidente do Sindgraf-PE, sofreu muito com parte dos pulmões comprometida pelo vírus. Nenhum brasileiro merece morrer por causa de Bolsonaro. Fora! Neste sábado (29), em todo o país, os movimentos sindicais e sociais encamparam essa luta nas ruas. PE não foge à luta. O Sindgraf-PE, filiado à CUT, convoca a categoria para se somar na defesa da vida. No Recife, a mobilização está marcada para às 9h, na praça do Derby. Participem!

Desde que iniciou a pandemia em março do ano passado que o sindicato tomou uma decisão política corajosa de que não iria ficar em isolamento social por causa do coronavírus enquanto os trabalhadores continuariam expostos a contrair a doença nas gráficas e vulneráveis em seus direitos, estes protegidos pelo Sindgraf-PE. Neste período, o sindicato atuou fortemente na cobrança de medidas de segurança dentro das empresas, na liberação de pessoas de grupos de risco e etc. Ainda atuou junto às empresas para amenizar efeitos negativos do governo Bolsonaro que liberou a redução da renda através da diminuição da jornada e suspensão do trabalho.

 

Apesar da luta incessante do Sindgraf-PE, a falta de vacinas e de medidas econômicas por parte do governo Bolsonaro, tem levado milhões para o desemprego e à fome, sem falar nos 460 mil óbitos pelo vírus. Portanto, o sindicato se emana aos demais sindicatos, centrais sindicais, a exemplo da CUT, Frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo, e a Campanha Fora Bolsonaro, estão organizando suas bases para o Dia Nacional de Mobilização Por “Fora Bolsonaro”, que será realizado neste sábado (29).

 

No Recife, a mobilização e concentração estão marcadas para às 9h, na praça do Derby. De lá, conforme informações da CUT-PE, haverá uma caminhada em fila indiana até a pracinha do Diário, no centro da cidade. Os participantes da atividade seguirão todos os protocolos sanitários para evitar o contágio e a propagação da covid. Uma das nove recomendações para o protesto é que seja mantido um distanciamento de 2 metros entre os manifestantes, além do uso de máscara e outras regras de segurança.

 

Iraquitan reforça o convite para a categoria e lembra que somente a luta faz a lei. E, neste caso, a luta em questão é para que tenha vacina para o trabalhador não continuar morrendo de covid. A luta em questão é para que a pandemia reduza e a economia volte à normalidade e que parem as demissões. “Por sinal, hoje o Brasil bateu todos recordes de pessoas sem emprego, conforme pesquisa do IBGE. Já somos 14,8 milhões nesta condição. São ex-trabalhadores que estão passando fome. Portanto. A nossa luta é por vacina no braço e comida no prato”, completa Iraquitan. O Sindgraf garante luta. O gráfico garante o sindicato. SINDICALIZE-SE

[+ Informe Diário]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Responda: *