(81) 3222.5390 - 3221.3099
Em 20 de setembro de 2019 - às 8:54

Gráfica rápida terá de refazer registro de gráficos com datas certas

Data de admissão na carteira profissional deve constar início do trabalho

A New Graph, gráfica rápida localizada no bairro da Madalena no Recife, terá de corrigir as anotações da Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) de seus trabalhadores. A empresa foi cobrada anteriormente pelo Sindicato da classe (Sindgraf-PE) após denúncias de que ninguém estava registrado. Foi então que foi assinada a carteira de todos os profissionais. No entanto, ao invés de anotar o dia, mês e o ano em que cada gráfico foi contratado, data em que começou os trabalhos efetivamente, a empresa registou somente a partir do mês atual. O sindicato, por sua vez, levou o caso para a Superintendência Regional do Trabalho em Pernambuco.

 

Na ocasião, o Sindgraf-PE voltou a cobrar ainda os depósitos pendentes do FGTS e do INSS mensal de todos os trabalhadores da empresa. Além de que o piso salarial seja efetuado conforme define a LEI DO GRÁFICO em Pernambuco. “Tal lei é negociada todo ano pela própria classe durante sua campanha salarial, liderada pelo sindicato de trabalhadores junto ao patronal”, realça Lidiane Araújo, diretora sindical que cobrou da New Graf.

 

A dirigente conta que ficou acertado com a gráfica, diante de uma agente federal da Superintendência, que a empresa realizar todas as correções até o próximo mês. Até o dia 23 de outubro, a New Graf terá de fazer as correções na CTPS dos trabalhadores com os respectivos períodos certos de admissão, garantir a LEI DO GRÁFICO referente ao salário da classe e terá de regularizar o FGTS e o INSS. Haverá nova reunião nesta data.

 

Iraquitan da Silva, presidente do Sindgraf, aproveita o caso na New Graph para lembrar que todas as gráficas rápidas e digitais pernambucanas, que são empresas do ramo gráfico, devem respeitar todos os 60 direitos da LEI DO GRÁFICO. Desde 2018, a entidade, em parceria com o sindicato patronal e a Superintendência Regional do Trabalho em Pernambuco, tem feito inclusive blitz nestas empresas para a regularização desta questão.

 

“Aproveitaremos o tempo atual de nossa campanha salarial para renovar a LEI DO GRÁFICO e reajustar a remuneração dos empregados, mas também para voltarmos a fiscalizar e cobrar as gráficas rápidas e digitais, como já iniciamos. Todas devem cumprir a regra do setor gráfico de PE”, diz Iraquitan. O sindicalista espera contar com o apoio dos trabalhadores para denunciarem ao Sindgraf a falha da empresa sobre os seus direitos. O sigilo é garantido. Denuncie AQUI. Sindicalize-se e fortaleça esta luta!

[+ Informe Diário]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Responda: *