(81) 3222.5390
Em 4 de agosto de 2022 - às 15:20

Gráfica só assina carteira de trabalho e paga direitos após atuação sindical

Nesta segunda-feira (18), depois de ter procurado o Sindgraf-PE, uma ex-trabalhadora da gráfica Imperial Internet começou a receber as suas verbas rescisórias e FGTS. A atuação sindical evitou não somente uma, mas outras tentativas de sonegação. A profissional foi mandada embora sem receber nada e nem a carteira de trabalho havia sido registrada, situação agora descoberta e sanada diante da intervenção do Sindicato, com ajuda do Ministério do Trabalho. O Sindgraf garante a luta. O gráfico garante o sindicato. SINDICALIZE-SE!

Iraquitan da Silva, que é o presidente do Sindgraf, levou a profissional para o Ministério do Trabalho. Juntos, diante da representante da empresa, demonstraram as falhas da gráfica. Por conta disso, a Imperial não só teve que se comprometer em fazer o registro na carteira do trabalho de todo o tempo em que a funcionária esteve na ativa, como pagar por tudo

“Não importa se trabalhou 10 anos, um ano ou meses, toda gráfica tem que assinar a carteira do trabalho e pagar pelo tempo de trabalho dentro das regras da Lei dos Gráficos (CCT) e da CLT. No caso da funcionária da Imperial, ela tinha quase seis meses. Trabalhou até o fim de março/2022 e tem que receber”, diz o sindicalista.

 

O primeiro passo foi a obrigação de assumir a regularização do contrato laboral com a assinatura da carteira de trabalho da ex-empregada. “Após isso, fizemos os cálculos das verbas rescisórias, incluindo também o FGTS. A Imperial se comprometeu em pagar tudo neste mês, iniciando anteontem e devendo termina tudo no fim de julho”, explica o sindicalista.

[+ Informe Diário]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Responda: *