(81) 3222.5390
Em 15 de março de 2021 - às 9:52

Gráficos da Liceu e da Imprima voltam a sofrer e só organização sindical dará um basta

Apesar da pandemia, o trabalho após o expediente durante a semana e em sábados diante do volume de serviço tem ocorrido com frequência na Liceu e Imprima, gráficas que ficam no mesmo local. O problema tem sido na hora do pagamento da hora-extra do gráfico. Sem nenhuma vergonha, afrontam a Lei da Classe (Convenção Coletiva). E não é a 1ª vez. De dois em dois anos, desde 2017, denúncias ao sindicato apontam a aplicação ilegal do banco de horas sem aval sindical. O cenário mostra que, apesar das ações sindicais corrigindo as falhas antes, a efetiva solução depende de todos trabalhadores, mostrando sua força ao apostar no seu sindicato. O Sindgraf garante luta. O gráfico garante o sindicato. SINDICALIZE-SE!

Na última semana, como tem ocorrido desde 2017 repetidamente, sendo sempre questionada pelo Sindgraf-PE e órgãos competentes acionados pelo sindicato, as gráficas Liceu e Imprima voltam a ser denunciadas pelo não pagamento da hora-extra realizada pelos trabalhadores. Novamente, cobram o trabalho além do horário e impõem um banco de compensação de horas, que não é permitido sem aval sindical com base na lei da classe. Ainda assim, sem cerimônias, mesmo advertidas pelos sindicalistas e por fiscais federais do Trabalho, as queixas revelam o trabalho após às 18h durante os dias de semana, e a convocação até em sábados. E tudo sem pagamento de 65% pelos dias de semana e 100% no fim de semana.  

 

“Toda empresa que oferecer para o gráfico o trabalho além do expediente habitual, sendo aceito pelo trabalhador, é obrigada a pagar 65% ou 100% conforme a Lei do Gráfico, em vigor até o próximo mês de setembro. Tem que ser pago em dinheiro e não em compensação de horas. As empresas Liceu e Imprima sabem muito bem disto, sobretudo porque é recorrente de serem acionadas por nós para pagar o que devem depois a aplicação do banco de horas ilegal”, fala Iraquitan da Silva, presidente do Sindgraf.

 

O problema volta a acontecer com base no que apontam as denúncias. O fato mostra que, de acordo com o sindicato, as gráficas não têm vergonha e sabem bem o que fazem, mesmo que em prejuízo dos trabalhadores. Portanto, é bom os gráficos não somente reclamarem do que ocorre outra vez contra os seus direitos e renda, já que não estão recebendo pela hora-extra realizada. Como o patrão não se preocupa, todo trabalhador precisa demonstrar que se preocupa e somente pode mudar de vez a situação se mostrar que quer ser respeitado. E isso passa pela organização sindical. Mostre seu respeito via sindicato. O Sindgraf garante luta. Mas os gráficos da Liceu e Imprima precisam fortalecer seu sindicato. SINDICALIZE-SE! 

 

[+ Informe Diário]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Responda: *