(81) 3222.5390
Em 4 de junho de 2021 - às 10:14

Ação judicial do Sindgraf-PE contra JC garante mais dinheiro para gráficos

Embora ainda transita na Justiça do Trabalho algumas ações de reintegração ao emprego após o jornal fechar o parque gráfico, diversos ex-trabalhadores acabam de receber mais uma parte do dinheiro proveniente do adicional de insalubridade então negado pela empresa quando todos estavam na ativa. O saldo residual de agora constava em outro processo judicial movido pelo sindicato desde o ano de 2015, o que vem ajudando inclusive muitos profissionais a conseguirem se aposentar na modalidade especial porque estão conseguindo comprovar para o INSS os 25 anos de trabalho insalubre

Na última semana, mais 17 ex-gráficos do Jornal do Commercio puderam sacar mais um recurso financeiro depositado pela Justiça do Trabalho. O dinheiro, dessa vez, corresponde à diferença no valor do FGTS pago agora pela empresa porque antes não havia levado em conta os valores de adicional de insalubridade que os profissionais conquistaram através de decisão judicial em um processo coletivo de autoria do Sindicato da categoria (Sindgraf-PE) em 2015. Esta foi a segunda vez que os gráficos receberam valores decorrentes dessa causa representada pela entidade de classe. A primeira vez foi no começo do ano passado, quando receberam uma parte muito maior do referido adicional antes negado. 

 

O Sindgraf-PE ao longo dos 100 anos do JC sempre atuou em defesa do interesse da categoria. Na última década, por exemplo, mesmo diante da negativa do jornal em garantir o adicional de insalubridade da classe, o sindicato não desistiu dessa luta. “A empresa dizia que não era insalubre o local de trabalho, mas, inicialmente, mostramos que era através de uma ação individual de um ex-gráfico sindicalista Roberto Domingos, avançando depois em um processo coletivo em nome de dezenas de trabalhadores sindicalizados, sendo devidamente demonstrada essa insalubridade e a necessidade do pagamento do referido adicional”, lembra Iraquitan da Silva, presidente do Sindgraf-PE.

  

O alvará judicial agora, em nome desses trabalhadores, dando direito para receberem mais uma parte residual sobre o FGTS, resulta desse processo judicial coletivo do Sindgraf. Além do benefício financeiro com o adicional, os gráficos também foram contemplados com um direito ainda melhor, sobretudo agora diante do fechamento da gráfica do jornal. A insalubridade reconhecida está sendo computado por eles para poderem solicitar a aposentadoria especial, no caso daqueles que já possuem 25 anos de trabalho insalubre.

 

Dos 17 gráficos listados nesta ação coletiva de insalubridade, Iraquitan revela que alguns já conseguiram se aposentar na modalidade especial, outros continuam no aguardo do julgamento pela Justiça Federal em busca do mesmo objetivo. O Sindgraf garante luta. O gráfico garante o sindicato. SINDICALIZE-SE!

[+ Informe Diário]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Responda: *