(81) 3222.5390 - 3221.3099
Em 8 de junho de 2018 - às 9:03

Mais gráficos entendem que só ganham com seu Sindgraf-PE forte

Quem GANHA e quem PERDE com o Sindicato FORTE ou FRACO?

Nesta semana, quase que dobrou o número de gráficos sindicalizados na empresa MXM em Olinda. Os trabalhadores decidiram se associar ao Sindicato da categoria (Sindgraf-PE) logo após uma conversa na gráfica  com o presidente da entidade, Iraquitan da Silva, que vem visitando os profissionais nas empresas do ramo com a missão de mostrar a todos quem ganha e quem perde com o Sindicato forte ou fraco. O assunto é o tema principal do novo jornal da entidade, que está sendo distribuído com os trabalhadores pela direção sindical, inclusive no interior de PE.

 

Com as novas filiações, quase a metade dos gráficos da MXM agora são sócios e contribuirão para que eles e os demais estejam protegidos. “Não basta saber da importância do sindicato para a defesa dos direitos, é preciso se sindicalizar para deixar o Sindgraf-PE forte para continuar fazendo o seu papel em favor dos trabalhadores. Sem isso, a entidade fica fraca política e financeiramente para impedir os absurdos patronais. Já com a sindicalização, o gráfico fica forte e protegido pelo sindicato”, diz Iraquitan e demais sindicalistas pelas empresas onde já passaram.

 

Com a aproximação da nova Campanha Salarial da categoria, que visa o reajuste da remuneração, mas sobretudo a manutenção da conquista  na Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) de 2017, que barrou a perda de direitos até setembro deste ano, o crescimento da sindicalização será ainda mais indispensável para a renovação por mais um ano da CCT. E até garantir mais direitos. Para quem ainda não sabe, a convenção têm 60 direitos superiores à CLT, garantidos pelo Sindgraf junto ao patronal. No entanto, tal conquista é resultado direto da participação da classe, pois os direitos dependem diretamente da participação e sindicalização.

 

O Sindgraf-PE foi a única das entidades gráficas do país que conseguiu incluir várias cláusulas de barreiras na CCT contra nova lei do trabalho de Temer. Com isso, impediu o corte do pagamento da hora-extra e o piso salarial, dentre outros males. Portanto, o gráfico só ganha através do Sindicato forte, a não ser que exista algum supergráfico que tenha o poder de enfrentar o seu patrão sozinho. Não há ganho individual sem a proteção coletiva! O trabalhador jamais PERDE com o Sindgraf FORTE. Sindicalize-se AQUI e AGORA

[+ Informe Diário]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Responda: *