(81) 3222.5390 - 3221.3099
Em 6 de dezembro de 2017 - às 4:52

MPT fiscalizará pagamento salarial e 13º dos gráficos do Diário de PE

O quase bicentenário Diário de Pernambuco, que é o jornal mais antigo em circulação da América, após adquirido pelos irmaõs Rands, passou a atrasar o pagamento salarial e o adiantamento quinzenal dos gráficos nos últimos meses. Infelizmente, talvez pela primeira vez na história do veículo, o Ministério Público do Trabalho (MPT) passará a investigar o pagamento dos próximos três meses, a fim de preservar todos direitos, inclusive referente à quitação regular do 13º salário dos trabalhadores.

 

O jornal terá de mostrar cronograma de pagamento salarial e quinzenal dos gráficos no período de novembro/17 à fevereiro/18, inclusive do 13º salarial, conforme decisão do procurador Marcelo Marcelo Souto Maior no inquérito do MPT em andamento, requerido pelo Sindicato da classe (Sindgraf). A audiência foi realizada no órgão público na última semana.

 

Na ocasião, Iraquitan da Silva, presidente do Sindgraf-PE, comunicou inclusive ao procurador que solicitou a audiência porque o Diário faltou uma reunião de mediação no Ministério do Trabalho para tratar do caso. A representante da empresa, por sua vez, alegou que chegou atrasada.  “Não temos como confirmar se chegou atrasada, mas atrasado não faz Enem, nem qualquer outro concurso, seleção de trabalho ou julgamento judicial. Atraso, portanto, é considerado faltoso”, lembra o sindicalista.

 

O atraso inclusive também tem sido uma prática irregular do jornal em relação ao atraso do pagamento salarial e da quinzena dos gráficos nos últimos meses. A empresa sonega as regras da convenção onde define as datas respectivas desses pagamentos. Além de atraso, também está parcelando ilegalmente a quitação da quinzena dos trabalhadores. “É esse tipo imoral/irregular de atraso e parcelamento ilegal que precisam ser sanados, assim como atrasos nas audiências em órgãos públicos”, diz Iraquitan, inconformado com a situação e exige a devida resolução.

 

O procurador do Trabalho pode até vir a entender pelo ajuizamento do caso se o jornal não mostrar a devida regularização da devida situação nos próximos meses. O Sindgraf-PE inclusive está reunindo todas essas provas para, se preciso, buscar moralizar outra vez o correto pagamento salarial neste que o jornal mais antigo em circulação na América Latina. A próxima audiência será realizada dia 27 de fevereiro/2018 – data que o Diário terá de apresentar o levantamento dos pagamentos salariais, do adiantamento quinzenal e do 13º dos gráficos até o presente encontro.

[+ Informe Diário]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Responda: *