(81) 3222.5390
Em 3 de novembro de 2021 - às 8:39

Maior gráfica do Norte/NE, no Recife, reajusta salário de 400 gráficos em quase 11%

A Multimarcas se juntou ao time das gráficas com responsabilidade social à pauta de reivindicação dos trabalhadores por mais de 10% de reajuste salarial de imediato. O Sindgraf-PE lidera a campanha. O aumento foi de quase 11%. "A maior gráfica do Norte/NE mostra que pode recuperar a massa salarial e não vai quebrar nem demitir, mesmo com 400 trabalhadores. Por que outras gráficas menores não podem também? Podem sim!", diz Iraquitan da Silva, presidente do Sindgraf-PE

A Multimarcas se juntou ao time das gráficas com responsabilidade social à pauta de reivindicação dos trabalhadores por mais de 10% de reajuste salarial de imediato. O Sindgraf-PE lidera a campanha. O aumento foi de quase 11%. A empresa, com cerca de 400 gráficos, decidiu não esperar mais a indecisão do sindicato patronal na negociação deste ano. Essa demora, situação que não ocorria há anos, tem elevado a carga tributária de todas as gráficas que não reajustaram os salários em pelo menos 10,78% desde outubro, mês que é a data-base da categoria. Quanto mais distante fica de outubro sem esse aumento, os donos de gráficas terão de pagar mais com multa no FGTS, INSS e demais encargos trabalhistas, mesmo pagando depois toda a diferença salarial do período em que ficou aberto.

 

O Sindgraf também clama pela cesta básica para toda a categoria. “Conto com a Multimarcas, que é a maior do Norte/NE em quantidade de gráficos, nesta atitude humanista em prol da segurança alimentar do empregado. Assim como a Multimarcas, outras grandes gráficas já garantiram mais de 10% de reajuste salarial, mas também deram a cesta básica e/ou outro direito alimentar. Algumas empresas dão refeição para todos no trabalho, outras dão vale-alimentação, e até o alimento para levarem para a família.

 

A Multimarcas acerta ao reajustar em 10,78% o salário dos quase 400 gráficos do local. Ao recuperar a massa salarial, isso ajuda até no giro da economia. A renda maior garante mais consumo. Estimula o comércio e a produção. Ainda assim, pelo alto custo de vida, o trabalhador sofre pelo alto preço da comida. Portanto, é vital que todos recebam a alimentação da empresa.

 

“A maior gráfica do Norte/NE, que fica aqui em Recife, mostra que pode recuperar a massa salarial e não vai quebrar nem demitir, mesmo tendo cerca de 400 trabalhadores. Então, por que outras gráficas menores não podem também, mesmo tendo menos empregados e menos custos? Podem sim! A questão aqui diz respeito a quem tem ou quem não tem responsabilidade social com os trabalhadores que geram a riqueza e lucros da empresa.”, fala Iraquitan. Nesta quinta-feira (4), por sinal, o Ministério do Trabalho, a pedido do Sindgraf-PE, voltou a convocar o sindicato patronal diante da indefinição da campanha salarial e do prejuízo que tem provocado aos trabalhadores e aos empresários.

O Sindgraf garante luta pela vida, emprego, renda e pela comida na mesa. O gráfico, sem exceção, precisa garantir o Sindgraf. SINDICALIZE-SE!

[+ Informe Diário]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Responda: *