(81) 3222.5390 - 3221.3099
Em 7 de agosto de 2017 - às 11:08

Multinacional é notificada pelo Sindgraf-PE em favor dos gráficos

Bemis, gigante global e líder do setor de embalagens plásticas no Brasil, chega em PE, mas desconsidera direitos coletivos e representação dos gráficos, sendo notificada extrajudicialmente pelo Sindicato da categoria

Guardadas as devidas questões técnicas, a impressão não deixa de ser impressão se feita em papel, em plástico, ou qualquer outro material. E, conforme reconhecimento do Ministério do Trabalho e pela Classificação Nacional das Atividades Econômicas (Cnae), ligada à Receita Federal, quem faz este serviço é o profissional gráfico. Inclusive é gráfico quem atua na pré-impressão e no acabamento. Mas todos esses profissionais não têm sido considerados gráficos, estando pendentes de seus direitos, por decisão unilateral da Bemis, empresa multinacional dos EUA, recém instalada em PE, no Complexo de Suape, na cidade do Cabo. A fim de garantir o devido enquadramento de todos eles, na última semana, o Sindicato da classe (Sindgraf) notificou extrajudicialmente a Bemis – que é líder do setor de embalagens no Brasil e uma das maiores no mundo.

 

“Há 15 grandes impressoras de plásticos na Bemis no Cabo, condição que, logo de começo, já caracteriza se tratar de atividade gráfica, onde a única diferença é que imprime em plástico e não em papel”, diz Iraquitan da Silva, presidente do Sindgraf. Foi o próprio dirigente que entregou a notificação extrajudicial na empresa para que ela trate os gráficos como tais, cumprindo todos direitos da classe, através do reconhecimento do enquadramento sindical. O dirigente aguarda a resposta o quanto antes, pois ele antecipa que já se organiza para envolver todos os gráficos de lá na negociação do reajuste anual da categoria via campanha salarial – principal atividade da classe, onde a sua data base é em 1º de outubro.

 

O processo de enquadramento sindical dos gráficos da Bemis não tem volta. O Departamento Jurídico do Sindgraf-PE, liderado pela experiente advogada Gizene Oliveira, já estuda este caso se for preciso acionar a Justiça – instância esta que a Bemis no Brasil já perdeu quando tentou fugir de tal enquadramento em uma de suas unidades em São Paulo. A notificação extrajudicial entregue por Iraquitan na unidade do Cabo foi inclusive elaborada pela Confederação Nacional dos Gráficos (Conatig), pelo presidente da entidade, Leonardo Del Roy, que foi um dos autores principais pelo enquadramento da fábrica da Bemis no ABC paulista.

 

Outras empresas do setor de embalagens já instaladas em Pernambuco não tiveram problema de reconhecer o devido enquadramento gráfico, como, por exemplo, na multinacional Plural, enquanto operou no Estado.  Na Quebecor, outra multinacional que passou por PE, por não garantir o devido enquadramento, houve até greve com o apoio da Conatig e da UNI Global. A greve será inclusive tema deste ano do vídeo institucional da campanha internacional de sindicalização da UNI Global. Iraquitan do Sindgraf é um dos personagens do filme, gravado este ano na Argentina.

 

Na  recém chegada Coverplast, empresa paulista do segmento de embalagem plástica, instalada há poucas semanas no Cabo, também não é diferente. O segmento de impressão de embalagem neste tipo de material tem crescido bastante. Já alcançou cerca de 40% de todo o setor gráfico no Brasil “, diz Iraquitan, dando as boas-vindas do sindicato para a multinacional Bemis em solo pernambucano e esperando que ela respeite todos gráficos – categoria que o Sindgraf defende desde 1934.

[+ Informe Diário]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Responda: *