(81) 3222.5390
Em 5 de fevereiro de 2021 - às 8:31

Pandemia é só um dos motivos para não realização da festa do Dia do Gráfico neste domingo

Mesmo se não tivesse a pandemia, este ano, pela 1° vez, o Sindgraf-PE não teria como promover a festa do Dia do Gráfico neste domingo (7 de Fevereiro) por conta das condições financeiras menores em função da redução da contribuição dos trabalhadores

Diferente do que vinha acontecendo há décadas, mesmo a Lei do Gráfico em PE (Convenção Coletiva de Trabalho) garantindo o feriado do Dia da categoria no 7 de Fevereiro, os trabalhadores não terão este ano a tradicional festa promovida pelo Sindgraf-PE. A pandemia do coronavírus é um dos motivos. Porém, mesmo se já tivesse a vacina para todos, o que não foi a prioridade do governo federal, também não haveria a festividade em celebração à grande greve de 42 dias da classe há 98 anos. A razão, infelizmente, são as condições financeiras do sindicato de 87 anos. As demissões de gráficos e a menor contribuição daqueles que continuam trabalhando têm afetado o caixa da entidade, que tem priorizado usar os recursos que restam nas ações em defesa do salário, direitos e condições de trabalho da classe nas empresas. 

 

O Sindgraf-PE nasceu em 1934 graças à unidade, solidariedade e à combatividade dos trabalhadores. Juntos, inspirados na greve do 7 de Fevereiro há 98 anos, liderada pelo gráfico João da Costa Pimenta, que virou o jogo em favor da categoria, mesmo contra a ganância dos patrões e a truculência do governo, garantiu vários direitos, em destaque o de poder ter sindicato para defender tais direitos. 

 

“Hoje, é triste ver que não teremos a celebração dessa grande luta da categoria do 7 de Fevereiro. Mas espero que este ano o nosso caixa financeiro saia da baixa através da visão solidária, unitária e participativa da categoria.  Isto é vital não só para podermos fazer a festa em 2022, mas para podermos seguir defendendo o salário, os direitos e as condições de trabalho dos gráficos durante todo este ano”, diz Iraquitan da Silva, presidente do Sindgraf-PE. 

 

A pandemia, por sinal, além do risco de morte e sequelas em quem contrai, foi outra razão da não realização da festa. Os efeitos econômicos da pandemia também têm prejudicado a vida dos gráficos. Muitos perderam o emprego e grande parte teve a renda reduzida em 2020, situação que também impacta a menor solidariedade do trabalhador com o Sindgraf-PE. No entanto, mesmo com tudo isso, a continuidade da atuação sindical dependerá dessa solidariedade do trabalhador consciente do seu papel para a manutenção do legado de luta dos gráficos. Não deixe a chama do Sindicato acabar. Sindicalize-se!

 

Salve a classe trabalhadora!

Salve o 7 de Fevereiro!

Viva os Gráficos!

[+ Informe Diário]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Responda: *