(81) 3222.5390 - 3221.3099
Em 20 de fevereiro de 2019 - às 7:28

Reforma da Previdência afetará até os gráficos já aposentados

Portanto, todos os gráficos da ativa, bem como os já aposentados que dependem do direito para sobreviver, devem entrar na luta. O Sindgraf-PE convocará toda a classe, inclusive os do Departamento de Aposentados, para reuniões e protestos

Nesta quarta-feira (20), o futuro dos trabalhadores está ameaçado com a reforma da Previdência do presidente do Brasil. O próprio Bolsonaro falou que ele mesmo fará questão de entregar a deputados e senadores a sua proposta para acabar, praticamente, com o direito dos gráficos e mais profissionais de se aposentarem no país. As mudanças são radicais no regime atual, que, além de restringir a aposentadoria para a maioria dos trabalhadores, ainda reduzirá o valor para quem conseguir. O ataque não se limita aos que buscam a aposentadoria, mas, segundo avalia o Sindicato dos Gráficos de Pernambuco (Sindgraf-PE), prejudicará também os já aposentados, que deixarão de receber o direito no futuro próximo.

 

Além de elevar o tempo de contribuição ao INSS para poder se aposentar, que se tornará quase impossível diante dos anos em que o trabalhador fica desempregado e sem condições financeiras, o valor da aposentadoria poderá ser menor que um salário mínimo e uma série de outros prejuízos, de acordo com esta reforma. “O já aposentado também será penalizado. Muitos aposentadores pensam que nada pode atingi-los. É um engano. Embora a reforma não aborda o assunto diretamente, atingirá a todos com a mudança do princípio da Previdência Social do regime solidário para o de capitalização”, alerta Iraquitan da Silva, presidente do Sindgraf-PE.

 

“Com o sistema de capitalização, o funcionário da ativa é que pagará por sua aposentadoria e sem a certeza de consegui-la diante do desemprego. Com isso, o modelo previdenciário atual, ou seja, o trabalhador garantindo o pagamento de quem já está aposentado, deixará de existir. Isso significa dizer que quando o atual caixa da Previdência findar, faltará dinheiro para pagar os já aposentados, uma vez que cada trabalhador da ativa pagará a sua própria aposentadoria, se assim conseguir”, diz Iraquitan.

 

Portanto, não apenas os gráficos da ativa devem lutar contra a reforma da Previdência de Bolsonaro, mas sobretudo os aposentados que dependem desse direito previdenciário para sobreviver. O Sindgraf-PE inclusive convocará os membros do Departamento dos Gráficos Aposentados, e demais trabalhadores aposentados da classe.

 

Não à toa que as centrais sindicais, a exemplo da CUT, entidade na qual o Sindgraf-PE é filiada, estarão realizando hoje uma grande mobilização contra a reforma da morte. O evento será na praça da Sé em São Paulo.  Em Pernambuco, assim como nos demais estados brasileiros, o movimento sindical está se organizando para realizar atos contra a reforma da Previdência ao longo do ano, a exemplo de manifestações no Dia Internacional das Mulheres e do Dia dos Trabalhadores.

[+ Informe Diário]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Responda: *