(81) 3222.5390 - 3221.3099
Em 14 de setembro de 2018 - às 9:38

Sindgraf entrega hoje ao patronal a pauta de reivindicação da classe

Após forte assembleia ontem, categoria cobra rápido retorno do patronal para normalidade continuar nas produções

Nesta sexta-feira (14), poucas horas após a numerosa assembleia de abertura de Campanha Salarial 2018 dos trabalhadores das Indústrias gráficas do estado, realizada ontem à noite no Sindicato da categoria, o Sindgraf já apresentará a pauta de reivindicação da classe ao patronal. A categoria reivindica a recomposição salarial diante da inflação anual e a garantia por mais um ano de todos os atuais direitos convencionados, válidos até 30 de setembro – mês que antecede a data-base da classe.

 

A categoria sabe da importância da garantia da manutenção dos direitos convencionados o mais rápido. Sobretudo, diante dos atrasos postos pela nova lei originária da reforma trabalhista de Temer e políticos aliados que a aprovaram, como Armando Monteiro, Mendocinha e Bruno Araújo, os quais retiraram os direitos trabalhistas e agora pedem o voto dos gráficos. Não é à toa que a campanha salarial deste ano tem como o mote TUDO DEPENDE DE VOCÊ, gráfico. Depende de você defender todos os seus direitos e salário. Mas também depende de você votar certo nas eleições para banir da política os candidatos que votaram contra os seus direitos.

 

Além da garantia da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) da categoria, a mesma que evita a extinção do pagamento da hora-extra e os contratos de trabalho precários, como permitem a nova lei trabalhista da turma do Temer, os gráficos também reivindicam a inclusão de mais benefícios na nova CCT. Diante da importância da indústria gráfica para economia do estado, a categoria endente que os patrões devem garantir a refeição dos trabalhadores. Esta e outras demandas estão da pauta de reivindicação.

 

A classe quer ainda a correção salarial baseada na inflação anual. “Mas como a inflação estar bem baixa pelos dados oficiais do governo, mesmo diante do custo de vida do trabalhador aumentado muito, como a gasolina, gás, conta de energia elétrica e a alimentação, os gráficos reivindicam 9% de reajuste superior aos índices inflacionários acumulados nos últimos 12 meses”, detalha Iraquitan da Silva, presidente do Sindgraf-PE. O dirigente aproveitará a entrega da pauta dos gráficos para cobrar um retorno rápido do patronal de modo que a normalidade continua nas produções gráficas.

[+ Informe Diário]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Responda: *