(81) 3222.5390 - 3221.3099
Em 11 de março de 2019 - às 4:34

Sindgraf faz lei para gráficos e faz a lei ser cumprida pelas gráficas

Com ajuda do Ministério do Trabalho, sindicato combate irregularidades

Diante do descumprimento da lei dos gráficos, que é a Convenção Coletiva de Trabalho definida pela campanha salarial anual da classe, liderada pelo Sindgraf, um terço de todas as gráficas da capital e Região Metropolitana do Recife foram notificadas pelo sindicato a respeitarem a lei neste último triênio. A maioria das empresas só cumpriu a convenção e outras leis depois do sindicato levar os casos para o Ministério do Trabalho. Fazer a lei dos gráficos através da convenção e fazer valer a lei que foi construída através da luta sindical têm sido uma das grandes tarefas do Sindgraf-PE.

 

As principais tentativas de sonegações patronais aos direitos dos gráficos, que foram barradas pelo Sindgraf-PE no período, dizem respeito a atrasos salariais, mudança de jornada de trabalho sem aval sindical e à rescisão contratual do trabalhador na gráfica e não no sindicato. A convenção da categoria tem uma regra clara para cada um desses e outros direitos. Pela convenção, tem de fazer a rescisão no Sindgraf, pagar salário até o último dia útil do mês e o adiantamento quinzenal 15 dias antes e a mudança de jornada só negociada com o sindicato e posterior aprovação dos gráficos.

 

Gráficas também tentaram desrespeitar as leis trabalhistas gerais, como não assinar a carteira de Trabalho do empregado e não pagar as verbas rescisórias depois da demissão do funcionário. O Sindgraf combateu essa tentativa de sonegação com apoio da mediação do Ministério do Trabalho, bem como o enquadramento sindical de empresas que não queriam reconhecer aos profissionais os direitos e salários postos pela convenção.

 

Os trabalhadores foram os responsáveis pela atuação sindical para essas gráficas cumprirem as leis gerais e da convenção de direitos da categoria. Eles denunciaram as irregularidades ao Sindgraf-PE. De 2016 até agora, mais de três gráficos denunciaram irregularidades dos patrões por mês. “Graças a essas denúncias, não só criamos a lei dos gráficos através da luta da campanha salarial, mas também fazemos a lei ser cumprida no último triênio”, realça Iraquitan da Silva, presidente do Sindgraf.

[+ Informe Diário]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Responda: *