(81) 3222.5390 - 3221.3099
Em 4 de setembro de 2019 - às 7:33

Sindgraf garante divisão do lucro da Indústria Renda com gráficos

Acordo firmado entre sindicato e empresa garante bônus financeiro para todos 58 gráficos, com variação percentual baseada no salário nominal

Nesta quinta-feira (5), depois de um adiamento negociado de cinco dias, a Indústria Renda, em Abreu e Lima, pagará a seus gráficos a 1ª parcela da Participação nos Lucros (PL) da empresa em 2019. O pagamento ficou definido no Acordo Coletivo de trabalho (ACT) em vigor até o final do mês. A empresa avaliou as metas de produtividade, qualidade dos produtores e organização do ambiente de trabalho de cada setor para determinar os valores a serem pagos. O benefício é condicionado ao valor do salário nominal de cada gráfico por área na empresa, podendo chegar até 100%.

 

O Sindgraf, que se reuniu com os gráficos na última semana, aproveitou para alertar sobre nova a campanha salarial em busca de um novo acordo no local. Em relação aos demais 6,5 mil gráficos do estado, a campanha começar amanhã com a assembleia em defesa da continuidade dos 60 direitos superiores à CLT, pelo reajuste com ganho real e mais benefícios. A assembleia será nesta quinta-feira (5), às 19h, na sede do Sindicato. “A primeira impressão é a que fica. Portanto, lugar de gráfico amanhã é aqui para demonstrarmos ao patrão o que queremos e o que somos capazes”, convoca Iraquitan da Silva, presidente do Sindicato da categoria em PE.

 

“Referente aos atuais 58 gráficos da Renda, número que já foi bem maior antes do governo Temer, e da crise da desindustrialização de Bolsonaro, a empresa, apesar da situação, ainda garantiu lucro e, com justiça, estará dividindo uma parte dele com os trabalhadores, e sem nenhum desconto”, informa Josival Alves, diretor do Sindicato e gráfico da Renda há 28 anos.

 

O PL é uma vitória resultante da luta dos gráficos, liderado pelo Sindgraf há uns 10 anos, desde quando foi criado um acordo coletivo na empresa. “A luta faz a lei. Foi assim que o PL se tornou realidade a estes gráficos. E, como não tem essa de direito adquirido. Mas luta constante. Eles todos são sindicalizados. Fortalecem o Sindicato – entidade que junto com eles lutam para que o PL seja garantido cada ano”. A luta continua outra vez. Cada gráfico precisa se envolver de novo nesta campanha”, diz Iraquitan.

 

Quanto a parcela da PL que será paga amanhã aos gráficos da Renda, o direito está definido do ACT feito na campanha salarial de 2018. Segundo o acordo, a parcela é paga após analisar a meta do 1ª semestre de 2019.

 

Conforme foi apurado, os valores variam de 40,83% a 58,33% do salário nominal de cada gráfico por área de trabalho na empresa. “Embora em outro período, no tempo do governo Dilma, a PL chegou a 90% do salário, reflexo da política econômico e crescimento das indústrias e da produção, estou muito satisfeito de receber um bônus de 40% além do meu salário”, diz Josival, que é do setor de Litografia. A área de PCP ganhará 58%33%.

 

Esperamos um dia que todos os 6,5 mil gráficos do estado conquistem o mesmo direito. Mas para isso será preciso a mesma unidade e atividade dos trabalhadores da Renda em torno do sindicato e em defesa dos seus direitos, seja na manutenção deles, seja na conquista de mais, a exemplo da Participação nos Lucros. Porque é mais que justa a empresa dividir parte dos seus ganhos com quem fez por onde alcança-los”, diz Iraquitan.

 

 

[+ Informe Diário]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Responda: *