(81) 3222.5390
Em 30 de abril de 2021 - às 11:05

Sindgraf-PE convoca gráficos para se unir ao 1º de Maio Solidário da CUT

Gráficos de empresas pernambucanas, através da organização de sindicalistas de base, devem participar da campanha pela vida, convocada pela Central Única dos Trabalhadores (CUT) em função do Dia do Trabalhador neste sábado (1º). Os gráficos arrecadarão alimentos para doar a desempregados da categoria diante da pandemia e do desgoverno Bolsonaro

Neste sábado (1º), com a marca revoltante de 400 mil mortes de brasileiros pela covid por conta do negacionismo científico e do ultra-neoliberalismo econômico do governo Bolsonaro, que tem matado milhares de trabalhadores pela ausência de vacina e levado milhões à fome pelo crescimento do desemprego, o mundo completa o 123º aniversário da luta da classe trabalhadora contra a exploração do capital sobre o trabalho, que originou o Dia do Trabalhador, sem em 1º de Maio.

 

A CUT, órgão que o Sindgraf-PE é filiado, junto com todas centrais sindicais, entende ser necessário intensificar a partir desta data a unidade dos trabalhadores para acumular forças, traçar e debater estratégias para os embates mais gerais que teremos pela frente dado o caos que deve se aprofundar. A fim de agrupar a todos, de modo seguro frente à pandemia, a partir das 14h, na Rede TVT, inicia a programação do Dia do Trabalhador. Antes, porém, pela manhã, as centrais em PE promoverão o 1º de Maio Solitário com distribuição de alimentos para os trabalhadores e família afetados pela pandemia.

 

O Sindgraf apoia essa iniciativa e convoca a categoria para participar naquilo que for possível. A solidariedade é uma arma poderosa para a construção do sentimento coletivo, este indispensável para a unidade, mobilização e a luta dos trabalhadores em defesa da vida, emprego decente e vacina contra a covid e para todos. “Quem tem fome tem pressa”. Este é o slogan do 1º de Maio Unificado das Centrais sindicais em Pernambuco, no qual o Sindicatos dos Trabalhadores Gráficos reforça o convite para a categoria participe de ambos os momentos no dia de amanhã, com a solidariedade pela manhã, e com a presença virtual durante a programação da tarde. 

 

Iraquitan da Silva, presidente do Sindgraf-PE, aproveita para destacar os desafios políticos e o compromisso correspondente que os gráficos precisam assumir a partir deste 123º Dia do Trabalhador, com base naquilo colocado pelo presidente da CUT Nacional, Sérgio Nobre. O sindicalista-mor descreve que “Assistimos, desde 2008, a uma nova crise do sistema capitalista, agravada agora pela pandemia que se expande em escala global.  A resposta à crise tem sido uma nova ofensiva do capital contra o trabalho, em um contexto de transição da terceira para a quarta revolução industrial, usada para elevar a produtividade do trabalho, ao mesmo tempo em que são adotadas mudanças na legislação para retirar direitos dos trabalhadores, enfraquecer os sindicatos, precarizar o trabalho e aumentar o desemprego e o trabalho informal”

 

Portanto, o 1º de Maio, como destaca Sérgio e Iraquitan endossa, “é o momento de resgatar a trajetória de lutas da classe trabalhadora, buscando nela o aprendizado, a energia, os valores e princípios que fortaleçam a esperança de que vamos superar a crise e construir uma sociedade realmente democrática, na qual a classe trabalhadora tenha vez e voz. O 1º de Maio deve ser o momento para acumular forças, traçar e debater com os trabalhadores e trabalhadoras a estratégia para os embates mais gerais que temos pela frente.  Precisamos derrotar Bolsonaro e as forças políticas que o levaram ao poder e ainda o sustentam (e a defesa da vida, emprego decente e vacina a todos)”.

[+ Informe Diário]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Responda: *