(81) 3222.5390 - 3221.3099
Em 4 de outubro de 2019 - às 7:42

Sindgraf solicita fiscalização de auditores federais na Estudantil

Novas denúncias de gráficos revelam atraso salarial, de férias e no FGTS

Na segunda-feira (30), após uma sequência de novas queixas anônimas de irregularidades nos direitos dos trabalhadores da gráfica Estudantil em Caruaru, o Sindicato da classe (Sindgraf-PE) pediu o apoio da Gerência Regional do Trabalho e Emprego, do Ministério da Economia do Brasil. A fiscalização foi pedida para apurar denúncias de atraso salarial frequente e empregados com mais de uma férias vencida, além da falta de depósito do FGTS mensal. Auditores federais devem checar o caso na empresa.

 

A gráfica Estudantil fica na rua Duque de Caxias, 62, Nossa Senhora das Dores, na capital do Agreste pernambucano. “Mesmo sem ter nenhum gráfico sindicalizado na empresa, não nos furtamos de defendermos a LEI DO GRÁFICO e preservarmos os direitos da categoria em geral”, destaca Iraquitan da Silva, presidente do Sindgraf-PE. Contudo, o dirigente alerta que o fortalecimento da classe contra qualquer abuso patronal dependerá da unidade de todos em torno da entidade sindical, seja pelos gráficos em empesas do Recife e entorno, como também de Caruaru e todo o interior.

 

O Sindgraf-PE inclusive fez incursões nas gráficas de Caruaru há algum tempo. Na ocasião, visitou os trabalhadores e alertou para a necessidade da sindicalização como um meio para criar as condições do fortalecimento da LEI DO GRÁFICO em todos as gráficas da cidade. Diversas gráficas rápidas e digitais caruaruenses também foram visitadas – estas que são gráficas assim como as empresas convencionais e devem cumprir todos os direitos da classe. O número de sindicalizações, no entanto, continua aquém da necessidade, inclusive pelos profissionais da gráfica Estudantil.

 

Todavia, denúncias anônimas não param de chegar no Sindgraf para que algo seja feito diante dos desmandos do dono da gráfica Estudantil. Tem reclamações enviadas onde relatam que existem até trabalhadores sem o registro na Carteiro de Trabalho e Previdência Social (CTPS). Queixam-se ainda de haver profissionais registrados em outras empresas, mas que estão trabalhando na Estudantil. A denúncia sobre o problema do atraso de pagamento do adiantamento quinzenal também é frequente. Relatam que tem sido pago até no dia 24 ao invés do dia 15 de cada mês, e ainda pago de forma parcial. O valor não é pago na totalidade, mas 50% e 70%.

 

Iraquitan reforça a necessidade dos gráficos de Caruaru e demais cidades do interior de se associarem como forma de fortalecerem a representação da classe em prol do fortalecimento e cumprimento da LEI DO GRÁFICO e CLT em geral nas empresas do ramo em todo o estado. Sindicalize-se!

[+ Informe Diário]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Responda: *