(81) 3222.5390 - 3221.3099
Em 29 de maio de 2019 - às 9:33

Sindicato convoca gráficos a defenderem amanhã educação dos filhos

Sindgraf-PE entende que a classe deve se juntar aos professores e aos estudantes no protesto contra os cortes e em defesa da educação pública e rumo à greve geral no dia 14 de junho. Agora é nós. Juntos somos mais fortes!

Nesta quinta-feira (30), às 15h, na rua da Aurora, no Recife, assim como em todo o Brasil, os professores e estudantes voltarão a ocupar as ruas pela revogação dos cortes de Bolsonaro na educação gratuita para classe trabalhadora e seus filhos e netos.  Há 15 dias, a mesma manifestação foi realizada por mais de um milhão de pessoas em todas as capitais e em mais de 200 cidades no país. Apesar disso, as lideranças dos poderes do Governo Federal, do Congresso Nacional e do Supremo Tribunal Federal ficaram caladas. Falaram só depois em defesa da reforma da Previdência contra a aposentadoria dos trabalhadores. Para que ouçam a vontade da maioria do povo e não só de uns poucos da elite, o Sindicato dos Gráficos (Sindgraf) convoca a classe para se juntar ao movimento pró-educação e contra o governo Bolsonaro e suas ações, como a reforma da Previdência

 

Iraquitan da Silva, Josival Alves e Lidiane Araújo, dirigentes do Sindgraf-PE, que estivem presentes na manifestação pró-educação no último dia 15, estarão no ato amanhã. “Convidamos a todos os nossos irmãos gráficos que participem e levem também os seus filhos e netos em defesa da educação pública e de qualidade para todos: Nós estaremos lá amanhã para que não sejam cortados mais de 30% de recurso em educação básica e superior no país. Já tem escola e universidades demitindo trabalhadores, suspendendo as bolsas de pesquisa e estudo e anunciando a paralisação futura das aulas. Esperamos contar com vocês na defesa da escola de seus filhos e netos”

 

O Sindgraf-PE também se soma a esta luta pela educação para mostrar aos poderes da República do Brasil (governo, parlamento e STF) a força da população unida e mobilizada nas ruas do estado e de todo o país. “Se estes poderes se reúnem para anunciar o seu apoio para uma reforma da Previdência contra a aposentadoria do trabalhadores, dias depois de um ato no último dia 26 onde poucas pessoas ricas se reuniram em algumas cidades, por que ainda não responderam os mais de um milhão de alunos e professores que foram as ruas no ultimo dia 15 em defesa da educação? Portanto, para que nos ouçam em favor da educação e contra a reforma da Previdência, o protesto de amanhã precisa ser ainda maior”, convidam.

[+ Informe Diário]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Responda: *