(81) 3222.5390 - 3221.3099
Em 9 de agosto de 2019 - às 9:37

Sindicato orienta gráfico a cancelar depósito automático de R$ 500 do FGTS

O pedido de cancelamento já pode ser feito na Caixa. O prazo iniciou na segunda-feira (5) a partir do site do banco, ou a partir de segunda-feira (12) por meio da Internet Banking CAIXA, App FGTS ou 0800 724 2019.

O governo criou duas novas modalidades de resgate antecipado de parte do dinheiro de sua conta de FGTS. Por meio da Medida Provisória 889/19, criou o saque-imediato no valor de R$ 500 e o saque-aniversário que varia de R$ 500 a R$ 2,9 mil. Para quem já tem conta na Caixa Econômica, o saque-imediato será depositado de modo automático a partir do dia 13 de setembro. Quem não tem, poderá sacar em lotéricas com seu RG e cartão cidadão. Esta modalidade de saque de FGTS, segundo diz a MP, não vai bloquear o dinheiro do FGTS do trabalhador em caso de sua demissão, a exemplo do que acontecerá com aquele que optar pelo saque-aniversário.

 

“Mas, por se tratar de uma MP, ou seja, uma medida provisória que poderá sofrer alterações no Congresso Nacional, tal bloqueio do FGTS do gráfico contido na modalidade saque-aniversário poderá ocorrer também no caso de quem receber de forma automática os R$500 da modalidade saque-imediato. Para isto, basta que os políticos modifiquem. O problema ficará para o trabalhador que recebeu e gastou este dinheiro”, alerta Iraquitan da Silva, presidente do Sindicato dos Gráficos de Pernambuco (Sindgraf).

 

Diante desse risco, o sindicalista orienta os gráficos, com conta na Caixa e que venham a receber os R$ 500 do FGTS de forma automática, a não gastar este dinheiro, bem como já solicitar ao banco o cancelamento deste crédito. “É melhor prevenir do que remediar. Ademais, R$ 500 não resolve o problema de ninguém. Portanto, é melhor cancelar esse depósito. Pois, existe sim o risco de quem pegar, não poder sacar depois seu FGTS total se (quando) for demitido, como define a nova modalidade saque-aniversário, podendo ser também aplicada na modalidade saque-imediato, se assim os políticos do Congresso Nacional modificarem a MP 889”, diz Iraquitan.

 

O pedido de cancelamento já pode ser feito na Caixa. O prazo iniciou na segunda-feira (5) a partir do site do banco, ou a partir de segunda-feira (12) por meio da Internet Banking CAIXAApp FGTS ou 0800 724 2019.

 

“As duas novas modalidades do saque do FGTS, seja saque-imediato, ou saque-aniversário, são nocivas para este direito do trabalhador”, afirma Iraquitan. Ele explica que são prejudiciais porque vai fragilizar o gráfico e os demais trabalhadores na hora em que mais precisam, no momento do desemprego. Retirar valores antecipados, ou permitir por anos o bloqueio do valor são formas de prejudicar o trabalhador quando está sem emprego.

[+ Informe Diário]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Responda: *