(81) 3222.5390 - 3221.3099
Em 14 de junho de 2011 - às 19:38

Sindicato tem forte participação feminina nos anos 50

No Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Gráficas de Pernambuco foi criado o Departamento Feminino. Elas se preocupavam em elevar o respectivo nível intelectual, social e profissional.

As mulheres operárias e esposas de trabalhadores participavam ativamente da luta sindical na década de 1950. Elas colaboravam diretamente na busca e garantia dos direitos dos trabalhadores. A mulher revelou-se instrumento fundamental para a perpetuação da luta de classe ainda na primeira metade do século XX. O seu protagonismo é destacado em pesquisa da Universidade Federal de Pernambuco.

Em uma sociedade conservadora, trazer a mulher para dentro do sindicato para que ela participe das atividades pode ser visto como um mérito do movimento sindical dos anos 50.  “A mulher mostrava-se um elemento-chave para a chama da luta (sindical) continuar acessa”, ressalta a pesquisa da UFPE. Elas não temiam as represálias da classe patronal.

No Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Gráficas de Pernambuco foi criado o Departamento Feminino da entidade. Também conhecido como Ala Feminina, elas se preocupavam em elevar o respectivo nível intelectual, social e profissional. Faziam reuniões quinzenais e palestras mensais sobre a consolidação das leis trabalhistas. E ainda eram responsáveis pela parte recreativa da categoria.

Muitos documentos dos sindicatos desapareceram durante o período do Golpe Militar. Porém, parte do acervo documental do Sindgraf-PE está salvo devido a colaboração das mulheres. Dona Amara Pereira de Carvalho, importante funcionário do sindicato deste 1945, enterrou vários exemplares do Jornal O Gráfico durante a ditadura. Depois do período de exceção, ela doou todo o material ao sindicato.

Amara ainda é viva e tem 86 anos. Aposentou-se por tempo de serviço no dia 31 de dezembro de 1975. Durante quase trinta anos foi secretária do Sindgraf-PE. “Além de funcionária, Dona Amara foi uma das mulheres mais participativa na luta dos gráficos de Pernambuco”, conta o atual presidente do Sindgraf-PE, Iraquitan da Silva. Em 19 de abril de 2000 foi inaugurada a sala de estudos do sindicato com o seu nome.

[+ Memórias dos Gráficos]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Responda: *