(81) 3222.5390 - 3221.3099
Em 30 de maio de 2018 - às 8:58

Trabalho nos sábados nas gráficas rápidas e digitais tem sido ilegal

Nas gráficas rápidas e digitais pernambucanas, aquelas que costumam atuar com copiadoras e produção de banner e adesivo respectivamente, a jornada semanal dos trabalhadores só pode ser realizada de segunda à sexta-feira. Para poder ocorrer no sábado, mesmo que os funcionários concordem, ainda assim, só após autorização por escrito pelo Sindicato da classe (Sindgraf-PE), que pela convenção regula estas empresas. E, atualmente, nenhuma gráfica rápida e digital em PE tem tal autorização. Logo, ninguém pode trabalhar no sábado. Se você é funcionário dessas empresas e trabalha no sábado, denuncie AQUI no site do Sindicato ou pelo email do órgão: comunica@sindgraf-pe.org.br. O sigilo é garantido!

 

O Ministério do Trabalho e Emprego em Pernambuco inclusive já está no aguardo desta informação, conforme acordado com o Sindgraf-PE. A denúncia do trabalhador, preservando o sigilo, será encaminhada pelo sindicato ao órgão público. Esta semana, por sinal, uma lista de mais de 50 gráficas rápidas e digitais foram entregues pela entidade de classe para o ministério, que convocará cada uma delas para reconhecerem tal direito dos trabalhadores com base nas regras das indústrias gráficas. Hoje, a maioria das gráficas rápidas e digitais tem descumprido a regra. Por isso, o ministério e o Sindgraf estão fazendo esse enquadramento.

 

Logo, o trabalhador dessas empresas que estejam laborando no sábado e querem evitar esta situação ilegal, precisam denunciar ao Sindgraf-PE. Este é o momento crucial com grande possibilidade disso ser corrigido, já que o próprio Ministério do Trabalho já está envolvido com tal missão. E tudo será corrigido porque as empresas precisarão reconhecer que a sua atividade econômica se enquadra como gráfica e não tem relação legal com o comércio ou, ainda pior, a sindicato patronal de copiadoras. E tudo poderá ser corrigido sem sanção administrativas e financeiras para as empresas que se adequarem de imediato de forma espontânea.

 

A denúncia ajudará a corrigir mais problemas em que vivem os gráficos dessas gráficas rápidas e digitais. O salário é uma das correções. Pois, ilegalmente, está sendo pago abaixo das regras da Convenção Coletiva  de Trabalho (CCT) da categoria. Muitos recebem um salário mínimo do Brasil, abaixo de mil reais, quando o piso salarial de início dos gráficos é de R$ 1.235,55. Ou seja, esse é o mínimo a ser pago nestas empresas.

 

“Portanto, se conhece alguém ou trabalha em gráfica rápida e digital, a hora é essa para denunciar a situação para melhorar o seu salário”, diz Iraquitan da Silva, presidente do Sindgraf-PE. O dirigente lembra ainda que o trabalhador dessas empresas também têm o direito a receber em dinheiro o trabalho extra durante os dias de semana. E a CCT obriga a empresa a pagar um percentual de 65% por cada hora extra trabalhada. E, se trabalhar no final de semana, havendo autorização dos gráficos e do Sindgraf, o valor é de 100% no trabalho aos domingos e nos feriados. Este é só mais um direito da convenção. No total, existem 60 direitos superiores à CLT para todos gráficos em PE. Confira AQUI  e denuncie!

[+ Informe Diário]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Responda: *